Tratamentos

FOLICOSCOPIA/DERMATOSCOPIA

A folicoscopia, também conhecida como dermatoscopia, é um exame realizado nos pacientes em consultório, que se queixam de queda de cabelo ou qualquer outra alteração capilar, onde com um equipamento de vídeo com lentes polarizadoras de alta ampliação, podendo chegar a 30x de aumento com LEDs muito brilhantes, permitem a visualização de elementos que a olho nu não é possível de ver, como as estruturas na profundidade do couro cabeludo. Essas imagens são transmitidas para um computador, é realizada uma medição que auxiliará na avaliação do médico que pode realizar um acompanhamento pré e pós-cirúrgico e dos tratamentos, analisando as diversas áreas do couro cabeludo, verificando se existe algum comprometimento para que então possam ser indicados os melhores tratamentos.

 

 

É um exame não invasivo, onde o médico avalia a saúde da área doadora, saúde da área receptora e dos fios, bem como a elasticidade do couro cabeludo.

Com o estudo dos fios através da dermatoscopia, é possível ver textura, nível de oleosidade e/ou ressecamento, fase de crescimento, direção de crescimento dos fios, entres outros fatores importantes e essenciais para o diagnóstico e indicação de tratamento clínico ou cirúrgico adequado, associado ao toque a olho nu e o histórico do paciente.

  

 

A dermatoscopia capilar permite avaliar a condição do couro cabeludo e dos fios, realizando comparações quanto os fios grossos e finos, estimando densidade e diâmetro do cabelo em várias zonas do couro cabeludo, podendo obter um diagnóstico preciso e melhor indicação de tratamento. A análise pode ser acompanhada pelo paciente no momento do exame, que mesmo sem total conhecimento do assunto, reconhece e já percebe que na maioria dos casos, existe uma rarefação em locais específicos do couro cabeludo, e mudança na densidade dos fios.

Por exemplo, no momento do exame é avaliada a gravidade do Polimorfismo, que é o grau de desvio do diâmetro do cabelo que é um parâmetro importante ao avaliar o adelgaçamento progressivo do cabelo, ou seja, o estreitamento do fio. Esse é um dos fatores que permite uma avaliação abrangente dos processos de alopecia.

 

 

Os tipos mais comuns de alterações capilares são: Alopécia androgenética hereditária, Alopécia areata, tricolomania, o liquen plano pilar e o lúpus (doenças inflamatórias). Com o exame, é possível acompanhar a evolução dessas e outras doenças e da melhora com os tratamentos, realizando comparações fotográficas.

Sem esse exame não é possível realizar um diagnóstico preciso e consequentemente a indicação do melhor tratamento ou técnica para os casos dos procedimentos cirúrgicos.

FAÇA SUA AVALIAÇÃO ONLINE
HOSPITAL UNIQUE
(62) 3281-1888
CENTRO CLÍNICO VIA BRASIL
(61) 3442-8217